fbpx
ANDRÉ PORTUGAL
OAB/PR nº 70.096

André Portugal é mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Coimbra (Portugal), com conclusão em 2016. Sua dissertação versou sobre a racionalidade das decisões judiciais em matéria constitucional, e será publicada em livro, no primeiro semestre de 2017, pela conceituada editora Sérgio Antônio Fabris, com o título Decisão Judicial e Racionalidade: Crítica a Ronald Dworkin.É pós-graduado em Direito Constitucional pela Academia Brasileira de Direito Constitucional (conclusão em 2014), e bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba (UNICURITIBA), com conclusão em 2013.Tem experiência na elaboração de pareceres e na advocacia litigiosa, atuando no Direito Público, sobretudo nas áreas de Direito Constitucional e Defesa de Direitos Fundamentais, Direito Tributário e Direito Administrativo.

Segundo sua visão, o advogado que não alia o conhecimento prático ao constante e acurado estudo teórico é impedido de exercer o seu ofício de forma plena, principalmente porque a teoria não é senão a reflexão sobre a prática e, logo, a condição de possibilidade do seu aprimoramento. Por isso, embora tenha consciência de que a teoria sem a prática é vazia e inócua, reconhece que a prática afastada da teoria pode ser inóspita e irracional.

É autor, além do livro acima mencionado, de Regulação dos Mercados Financeiros e Estado Democrático de Direito, publicado pela Editora Clássica/UNICURITIBA (2013). Escreve para o jornal Gazeta do Povo.

Fala os idiomas inglês e espanhol.


ÉRICO KLEIN
OAB/PR nº 70.041

Érico Klein é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba - UNICURITIBA (2013) e especialista em Direito Processual Civil pelo Instituto de Direito Romeu Bacellar (2015). Desde 2015 é também membro do Núcleo de Investigações Constitucionais (NINC) da UFPR. Atuou como advogado no escritório Popp e Nalin Advogados Associados entre 2013 e 2016.

Tem foco na área cível, com objetivo de prevenção de litígios e harmonização de conflitos, sendo especializado em negociação e mediação, com experiência em litígios arbitrais. Neste âmbito, é membro da Comissão de Jovens Arbitralistas (ARBITAC) da Associação Comercial do Paraná. Entende os desafios da atividade empresária e acompanha o empresário de forma a permitir a identificação e aproveitamento de oportunidades, geração de benefícios, prevenção de danos e facilitação da atividade em si.

Integrou a Comissão de Direitos dos Refugiados e Migrantes (OAB/PR) e foi advogado voluntário na ONG Casa Latino Americana em 2015, tendo compreensão da organização de entidades da sociedade civil, assim como de questões migratórias e dos Direitos Humanos.

Autor de “Democracia Participativa e Fraternidade: A Importância da Relação Entre as Associações Civis e as Agências Reguladoras na Prestação do Serviço Público”, publicado pela Editora Clássica/UNICURITIBA, em que tratou de temas relacionados ao processo licitatório em serviços públicos, assim como da organização e funcionamento das associações civis. Publicou no Congresso Brasileiro de Direito Administrativo e no Observatório da Jurisdição Constitucional, assim como com a UFPR e no jornal “Gazeta do Povo”.

Fala os idiomas inglês, alemão, italiano e espanhol.


DIANA FERNANDES
Acadêmica de Direito

Diana Fernandes é acadêmica de Direito na Faculdade de Direito da UFPR, com formação voltada para a área de direito privado. Integrou o Projeto de Extensão Migração, Refúgio e Hospitalidade da UFPR (2015), e atualmente é pesquisadora do CNPq com estudo sobre as associações civis. Estagiou previamente em escritório de advocacia, na Procuradoria Geral Federal e na Justiça Federal.
Acredita na atuação ética do jurista, o qual deve estar atento também para as possibilidades de prevenção dos conflitos. Entende que é importante o constante aprimoramento dos conhecimentos para um bom desenvolvimento profissional e acadêmico.

Fala os idiomas inglês, francês e espanhol.